Como eu engravidei aos 36 anos

Oi divas.
Sim, esse foi um dos motivos pelo qual eu sumi aqui do blog e das redes sociais. Como tive um inicio de gravidez um pouco complicada, fui proibida de fazer esforço físico, ou seja, nada de praticar nenhum tipo de atividade física, e ainda tive fortes enjoos que afetaram muito minha alimentação e minha vontade de cozinhar foi para o brejo, assim fiquei sem opções de assuntos para postar.
Sem falar que o primeiro trimestre traz sempre um pequeno risco e achei melhor esperar esse período passar para então dar essa notícia, agora que tudo está perfeitamente bem, enfim voltei pra ficar.
Então hoje é dia de contar como foi que eu fiquei grávida, se preparem o post vai ficar um pouquinho longo, mas achei importante compartilhar essa minha experiência principalmente com as mulheres que estão tentando engravidar e ficam cheias de dúvidas.
Na verdade, verdadeira, esse não era meu plano para 2015, eu até cogitava começar a tentar em 2016, por isso foi uma bela surpresa.


No final do ano passado, depois de uma consulta com a GO e alguns exames para descobrir se eu tinha endometriose, que ainda bem deram negativos, comecei a tomar o anticoncepcional ininterrupto. Isso para tentar me livrar das terríveis cólicas sem explicação que sinto desde os meus 13 anos. Mas, passado 3 meses eu estava um bagaço, em vez de ter cólicas só no período menstrual elas se apossaram do meu corpo 24 horas por dia, 7 dias por semana, além de todos os outros incômodos como dores de cabeça, fraqueza, irritabilidade, dores nas coxas, surgimento de varicoses, enfim, era como se a TPM nunca quisesse me largar.
Voltei na GO e ela me disse para continuar tomando, pois o corpo levaria 5 meses para se adaptar, e mesmo depois de todo o meu relato de dias e noites com mal estar ela insistiu.
Tomei por mais um mês, porém, quando completei 4 meses, final de maio de 2015, meu corpo não aguentava mais e decidi por conta própria parar de tomar. Como eu estava insatisfeita com a GO, pensei em ficar uns 3 meses sem anti e depois procurar outra profissional.
Ok, parei, veio o sangramento normal na última semana de maio, comecei a me sentir bem novamente, minha menstruação veio só dia 15 de julho, até aí tudo certo, para uma pessoa que toma anti desde os 19 anos, hoje tenho 36, é normal que o ciclo fique totalmente confuso depois da suspensão total do medicamento.
Então, o tempo passou e eu fiquei esperando que a próxima menstruação viesse por volta do dia 15 de agosto, afinal acreditava que até lá o ciclo desse uma regulada, mas não foi isso que aconteceu.
Até comentei com meu marido sobre o atraso, mas como todo mundo diz que depois de tomar o anti por tanto tempo é impossível engravidar já de primeira, ainda mais na minha idade, acabei pensando que meus hormônios estavam doidos por isso relaxei. Além disso, todas as pessoas que eu conheço demoraram pelo menos um ano para conseguir engravidar, claro que sabíamos que existia o risco, mas em nossa cabeça era 0,01%, 
Acabei esquecendo da dita menstruação, só percebendo que ela estava super atrasada no dia 1 de setembro, quando tive um sangramento que acreditei que enfim ela havia chegado, mas que no fim, era a tal da nidação (quando o óvulo fertilizado adere a parede do útero). Descobri isso depois que o sangramento muito fraco parou no 3º dia eu comecei a ficar super enjoada. Nesse momento o alerta acendeu, porém não falei nada para meu marido, ele nem estava no Brasil, estava em uma viagem a trabalho e voltaria somente no dia 7 de setembro.

Assim que ele chegou eu falei que não estava me sentindo bem e disse que queria passar em uma farmácia para comprar um teste de gravidez, ele achou loucura, mas mesmo assim fomos. Você deve estar se perguntando porque eu não fui antes e fiz uma surpresa pra ele, mas acho que eu estava mesmo era evitando e não queria descobrir isso sozinha, afinal esse não era o plano para 2015 rsrs...

Quando coloquei a tirinha de papel na urina as duas linhas imediatamente ficaram super forte e eu não tinha certeza no que pensar, mesmo assim fiquei ali esperando os 5 minutos pra ver se uma das linhas iria apagar kkkkk...

Quando mostrei o resultado para meu marido eu chorei, não sei dizer o motivo exatamente, mas acho que era mais de desespero rsrs... Logo eu, uma pessoa que planeja tudo, organiza tudo, de repente estava vivendo um momento desses sem aviso prévio.

E então, cai por terra essa história de quem toma anticoncepcional por muitos anos demora pra engravidar, isso tudo é ladainha, eu tomei esse troço durante 17 anos da minha vida, parei por apena 3 meses e bingo.

Eu sempre acreditei que a dificuldade de engravidar está mais em nossa cabeça do que em nosso corpo, tirando claro algumas exceções, como doenças pré-existentes. Por isso divas, relaxem e curtam o momento, as tenções e preocupações só atrapalham. Fazer sexo por obrigação, pensando hoje estou ovulando preciso engravidar, não ajuda em nada. Acredite no seu corpo, ele foi feito para gerar vida, então sinta-se livre das pressões e divirta-se, quando você menos esperar receberá essa ótima notícia.

Beijinhos

6 comentários:

  1. Q coisa mais lindaaa... Deus os abençoe. E q seu baby venha com mta saúde.
    Grande bju
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho Ana querida, que saudade de você :)
      Beijinhos

      Excluir
  2. Que lindo!!1 quais medicamentos você tomou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alana, eu não tomei nenhuma medicação para engravidar, aconteceu naturalmente, eu apenas relaxei e não fiquei pensando muito nisso, deixei acontecer. Beijinhos

      Excluir

imagem-logo